"Aposta"

Chegaste, entraste, ficaste, permaneceste. Vieste, irrompeste, tiraste-me o leste e eu perdi-me em ti. Cruzaste-me, envolveste-me, quiseste-me e eu quis-te sem pensar, sem algum dia duvidar que serias tu a pessoa que eu esperava. Provocaste-me, chamaste-me, e eu fui, uma e outra vez e, agora, já nada mais sei do ir para ti. Achaste-me, baralhaste-me, descomplicaste-me e mostraste-me que o amor é livre. Nesse momento passei a querer-te, comecei a sonhar contigo, comecei a inverter tudo e vi que, no lado inverso daquele em que andava, sou bem mais eu. Chegaste finalmente, agitaste o que por aqui havia e despertaste algo que desconhecia em mim. Vieste, acredito que por algum motivo mas, tão pouco importa como, eu quero é que entres, que fiques, que arrisques, aqui, em nós...




Comentários

  1. Não sei o que é mais viciante, as palavras ou a música. Um beijo :)

    ResponderEliminar
  2. Mas que fantástico. O Texto esta com musicalidade, está com ritmo, está viciante, está excelente. Adoro ler-te. Uma seguidora assídua de todos os teus textos, de tudo o que aqui escreves. Um beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário