Rabisco em folha de jornal...

Largo-me deste mundo, em simples passos avanço num destino só meu. A força das mãos é, e sempre será, o meu futuro, o dia em que respiro o ar que me percorre o corpo dando um sinal de vida em mim. Sempre fui apologista da simplicidade, das músicas que falam de amor e dos contos que alegram os olhares e aquecem as almas. Desperto-me para a vida nos destinos que são cruzados, naqueles sonhos de criança que me acompanharam até ao homem que hoje sou. Suspiro com um romance, sonho com uma história daquelas que arrepiam a pele, gosto de sorrisos de verão e das mantas partilhadas, a dois, numa noite de inverno. Nunca fui de procurar um final feliz, as pessoas procuram demais esse fim e não vivem todo o percurso até lá chegar. Somos feitos de horas, horas que formam em nós histórias e desengane-se, quem vê na saudade, algo de negativo. A saudade sempre nos mostrará que já vivemos momentos inesquecíveis, que já conhecemos pessoas insubstituíveis e que, nesta vida, tudo muda, tanto se perde e tanto se ganha sem que, por vezes, vejamos isso. Penso que se temos de dizer que digamos logo, se temos de lutar que se lute sem entraves, se temos de agarrar que se agarre com força e se queremos algo eterno que se cuide como se fosse algo frágil. Esquecemo-nos que os dias são mutáveis e que, numa das voltas da vida, acabamos por não ver mais quem tanto nos dava algo. Não sou de procurar a perfeição, para mim tudo certo é aborrecido, gosto do risco, gosto do desconhecido, daquele que dá um frio na barriga e um arrepio na coluna. Gosto disso, gosto de essências e não, apenas, das roupas que ostentam bom gosto. Gosto de quem cuida de si, gosto de quem olha para a vida com garra de a viver, gosto de pequenos toques, gosto de bilhetes escritos e de flores espalhadas pela casa. Não há nada que compre um sorriso verdadeiro dado, de forma espontânea, por quem partilhamos a vida. Neste mar de emoções gosto de me deixar levar, pelas correntezas das sensações, gosto de ser surpreendido, gosto de sentir o sabor a sal e de ver a pele bronzeada. Sou um espirito livre porque não procuro um tanto que tantos procuram, eu prefiro ir vivendo a vida, sonhando de forma permanente e acreditando que o sol volta no dia seguinte à minha janela. Gosto de ser agradecido pelo que conquisto e gosto, sobretudo, de ver pessoas decididas em batalharem pelo que, realmente, querem. Gosto da vida quando essa mesma vida é simples como a simplicidade de um amor que cresce dentro de nós e quem nos faz ser pessoas melhores…



Comentários

  1. Adorei!
    E adoro essa tua forma de vida.. ir sonhando permanentemente.
    Parabéns pelo texto.
    bjinho

    ResponderEliminar
  2. Já alguma vez sentiste que havia um fio condutor?

    Que os caminhos te faziam todos aprender algo útil para um evento maior?

    ResponderEliminar
  3. Há dúvidas que infelizmente corroem tudo. Espero mesmo que seja como dizes.
    Até amanha
    bj

    ResponderEliminar
  4. Tu és inspiração de vida... é tão bom ler os desabafos do coração, porque nota-se, sente-se que as palavrinhas vem do escuro, do verdadeiro cofre das verdades. Que belo o que escreves, sempre em redor do sentimento e das sensações. Comparo-me muito contigo, sou uma pessoa muito atenta ao que me rodeia, que gosta de sentir a vida, sentir a brisa do mar, o quente do sol e frio de inverno, que gosta de saborear a vida, lutando pelo que quer, pelo que deseja atingir. Muito bom o teu texto, muito reflectivo. Perguntas te me se eu já tinha pensando em escrever um livro, respondo te que é um dos meus sonhos, um sonho pelo qual lutarei e um dia conquistarei. A vida é mesmo assim uma mista de desafios, onde nós somos os atletas que nos temos dedicar para a meta alcançar. Sempre tens um reflexão nova, uma ideia nova, um texto novo, uma perspectiva de vida diferente, admito a tua forma de estar na vida. Um beijinho

    ResponderEliminar
  5. É sempre bom passar por cá e ler estas palavras :)
    Bjnhs

    ResponderEliminar
  6. que texto lindissimo! Verdadeiramente inspirador...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário