Loucos...

Encontro-te no sonho, num outro tempo talvez,
Encontro-te nas musicas, fecho os olhos e conto até três,
Percorro ruas estreitas em direcção ao mar,
Procuro-te nos sorrisos de tanta gente mas tu diferes no olhar.
Procuro-te nas frases escritas por outros autores,
Em contos e aventuras que falam de tantos amores.
Procuro-te num infinito de imagens que vejo de ti,
Encontro-te bem perto porque vives em mim.
Procuro as tuas mãos no meio da multidão,
De quem não vive segundo o seu coração,
Encontro um vazio que em ti não acontece,
Crio de noite o desejo que o futuro comece.
Sigo os passos que na tua direcção vão ter,
Naquele sorriso que me faz te querer,
És como grão de areia deste meu grande caminhar,
Pura verdade verdadeira de quem, sem querer, começou-te a amar.
Conto as horas para te agarrar, beijar, abraçar,
Neste mar de aventuras quero uma história por continuar,
Procuro-te em mim, em ti, na gente,

Encontro-te na vontade de uma arte que me faz ficar contente...



Comentários

  1. Que belo, adorei mesmo! Não só escreves amor, como o fazes sentir, é muito bom. Hoje o que escreves te ficava muito bonito como uma musica, lê-se como uma melodia calma que respira vida e paixão. Boa noite, um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Olá! Como estás? Estou de passagem por aqui e gostaria de te convidar a conhecer o blog de um amigo que se juntou recentemente à comunidade. Não peço que o sigas, apenas que percas alguns minutinhos a ver o trabalho dele, e se entenderes que deves, dar uma opinião e então seguir – Ele seguir-te-á de volta. Mas isso parte de ti, sem qualquer compromisso, certo? :) Em vez de retribuíres comentário no meu, retribuiu no dele como gesto de boas vindas ao blog, que tal? ;) Deixo nas tuas mãos. Um abraço apertado. Até breve.
    Link: http://umcavaleiroperdido.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Enviar um comentário