Um sentir indivisível...

Saberia nas letras que era o momento,
Em passos apresados, segredava-se ao firmamento,
Era sentimento vivo no olhar de tanta gente,
Sorriso partilhado num viver urgente.
Gritava-se ao vento que era amor,
Entre palavras e devaneios dissipava-se a dor,
Ficaram as lembranças tatuadas em corpos despidos,
Eram destinos cruzados de lutadores destemidos.
Saboreava-se o verão num areal junto ao mar,
Sonhos vividos e outras tantos por sonhar,
Abraços apertados de um querer partilhado,
Dois corpos unidos num conto enamorado.
As horas passaram e tudo tornou-se mais forte,
Sopravam ventos de sul e outros tantos de norte,
Chegam, assim, as marés intensas ,aquelas que fazem separar,
Mas o amor era verdadeiro e ficou para durar.
A união ficou firme sob um castelo de projectos,
Ideias a dois escritos que não tinham barreiras nem tectos,
É assim a minha forma de conceber um sentir,

De quem ama sem tempos, de quem sente e sabe agir....



Comentários

  1. Que palavras tão bonitas e que música... PERFEITA. :)

    ResponderEliminar
  2. A música, a imagem e a ideia de viver algo assim... How beautiful :)

    ResponderEliminar
  3. hoje és um verão sem fim em Florença.

    ResponderEliminar
  4. A urgência do sentir e do viver. Tão boa,esta ideia,tento ao máximo viver assim. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Que bela inspiração. Fantástico. Mais um texto que gostei muito, dá sempre vontade de ler mais e mais... Achei muito curioso os finais de cada frase, crias te a rima emparelhada, dá um sentido musical ao texto. Sentir e amar o que há melhor... Uma excelente musica a acompanhar. Beijo

    ResponderEliminar
  6. És uma inspiração, lindíssimo :)

    ResponderEliminar
  7. ai, que saudades de por aqui passar e de te ler. Isto de ser Verão à que aproveitar ao máximo e acabo por não ter tempo de por aqui passar. E mais um belo texto que publicas, sabe sempre tão bem ler palavras como as tuas, tão sentidas.

    um beijinho e desculpa pela minha ausência! :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário