O teu eu em mim mesmo...


Agarrar, abraçar, beijar,
Condensar a vontade num ter, num sorrir, num cuidar.
Viver a correr, correr para sentir, sentir cada poro da pele a viver.
Cantar ao vento a melodia do amor, escrever um verso teu, um verso meu, um verso nosso.
Pegar nas malas e partir, descobrir o mundo, um mundo desenhado à nossa medida.
Sussurrar-te ao ouvido, escutar o teu coração e debruçar-me sobre o teu peito.
Ver o estrelar, vermos futuros, reerguermos sonhos.
Percorrermos o areal de uma praia, os caminhos de uma escolha e as nuvens de um projecto.
Respeitar o teu espaço, construir o nosso refúgio, fazer brotar um sorriso teu.
Agarrarmos porque queremos, porque vivemos, porque desejamos, não só o que os olhos vêem mas, também, o que o coração pede.
Vivermos sem tempos, sem barreiras, sem distâncias e muito menos sem receios.
Vivermos o que sentimos, a verdade que em nós detemos e o sonho que nos nossos corpos crescem.
São simplicidades, são pequenas coisas, são grandes momentos, isto é amor, um amor verdadeiro, um amor meu, teu, nosso...



Comentários

  1. R: Gostei muito das perguntas! Sexta terás as tuas respostas :) Abraço!

    ResponderEliminar
  2. adoro!!! adoro essa mensagem de pegar nas malas e partir juntos sem destino, pq o destino nao importa, apensar o estar juntos
    p.s ja tinha saudades de passar por aqui :)
    votos de uma excelente semana

    ResponderEliminar
  3. deixas-me sempre sem palavras e a pensar em cada frase que escreves. beijo*

    ResponderEliminar
  4. Vive o teu amor, o teu espaço, o que o teu coração diz. Vive esses sonhos, vive vive vive :)*

    ResponderEliminar
  5. simplesmente viver! sem barreiras! lindo!

    ResponderEliminar
  6. Muito obrigada! Gosto de te ler, gosto mesmo!
    Boa semana doce

    ResponderEliminar

Enviar um comentário