Reflexos Revelados...


Estavas longe, longe de mim, de ti também,
Vivia aqui a saudade, o desejo entregue ao momento,
Os passos eram cansados e arrastava-me neste mundo das palavras,
Histórias escritas e segredos confessados à luz de um candeeiro a óleo.
Sentia-te presa ao peito mas era esse peito que se cansava de esperar,
Uma espera de palavras e de uma segurança que me faria avançar,
Estavas longe mais ao mesmo tempo tão perto.
Gritava ao vento o teu nome esperando a ti chegar,
Terei de te confessar ou tu já o sabes?
Questiono-me ainda hoje, passado este tempo, depois de comprovar que é verdadeiro,
O coração almeja e a alma espera a presença que fica nas tuas mãos.
Alimentamo-nos de sonhos e são esses sonhos que nos revelam um luta,
Luta em que, ao levantar, chega de novo a tua imagem fazendo-me sorrir,
Não quero acreditar em destino mas, a verdade, é que os pontos nos unem a um caminho semelhante.
Espera-se assim que o momento nos revele a realidade,
Que o nevoeiro passe e que o sol nos aqueça o coração,
Corpos unidos na simplicidade de um beijo deitado em abraço forte,
Estás tão longe, mas apenas tu podes tornar isto tudo perto...




Há momentos que vão para além das músicas, ficam em nós a toda a hora, fazem-nos querer a todo o minuto. Há que saber agarrar quando se sente um verdadeiro amor...



"I never wanted to stop because I don't wanna start all over, start all over
I was afraid of the dark but now is all that I want, all that I want, all that I want"



Comentários

  1. simplesmente maravilhosas, estas tuas palavras. adorei.

    ResponderEliminar
  2. espantoso mais uma vez! há momentos que podiam durar para sempre*

    ResponderEliminar
  3. Adorei o poema. Traduz na perfeição exactamente aquilo que sinto neste momento. E a música... Gosh!! Faz parte, sem dúvida alguma, da minha tracklist do dia a dia...

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  4. Olá André,

    bem, penso desculpa, pois a minha presença no mundo dos blogs está praticamente inactiva, isto porque estou sem computador -.- a modos que apenas quando vou a casa de familiares é que uso um pouco os pcs alheilhos xD

    Mais uma vez gostei bastante desta especie de poema, confisão, texto emotivo. Acho a primeira frase muito interessante, como se alguem andasse a fugir do amor, a fugir de si e da sua felicidade. Sempre cheio de inspiraçao ;)

    Forte Abraço

    ResponderEliminar
  5. Supostamente aquele era o número de tlmvl dele :)

    Yeah I keep smiling, but it's not the same thing.. I'm kinda incomplete, if you know what i mean.
    Ou insegurança, ou falta de vontade...

    ResponderEliminar
  6. Acho q era. e respondeu inicialmente.. Só n respondeu depois duma cena qq q lhe disse.. Isto é muito complicado.. As palavras dizem uma coisa, as reacçoes outra n sei mesmo o que pensar.
    Eu n vou continuar a dar em cima dele se ele n me responde right?
    O que eu quero é uma coisa. O que ele quer, parece ser outra.. E o que ele sente outra ainda. Sei lá. Os homens são um mistério! Tem um bom dia :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário