Não vás por aí...


Hoje vale a pena lerem, tirem um tempo, respirem a vossa própria vontade. Beijos e Abraços e não se esqueçam de serem felizes :)

Não, as fantasias não são utopias, nem mesmo um “algo” que não se consiga chegar. Não, não existem impossíveis que te façam ficar no mesmo lugar, não existem momentos certos sem que tu nada faças. Não, não me digam que os sonhos são apenas isso, que os projectos servem para avançarmos mas que nunca os conseguimos concretizar. Não me digam que os desejos são apenas isso, que os olhares nada falam ou que o coração não consegue sentir amor. Não me digam nada disso, deixem-me sonhar, porque a sonhar eu construo o homem que sou, somente a sonhar consigo escrever tudo isto com um sorriso no rosto. Não me digam que existem barreiras que não conseguimos destruir, que as distâncias matam o sentimento ou até mesmo que conseguimos esquecer o passado. Não me digam nada disso, não me enganem com palavras baratas de pessoas que esquecem-se de si, que se esquecem de sonhar. Não me digam que os dias escuros permanecem sempre, que o sol só brilha para quem tem sorte porque isso não é verdade, o sol brilha quando acreditamos num novo amanhã, num novo começo, quando acreditamos na força que detemos nas nossas mãos. Não me digam que quem ama pede para mudarmos, não me digam que quem quer nada faz, não me digam que quem sente de verdade vai pelas palavras dos outros e não pela sua própria vontade. Não me digam que somos prisioneiros, que fugimos dos sentimentos, que somos cobardes ao ponto de calarmos um grande amor. Não me digam isso, porque nisso eu não vou acreditar. Contem-se sim histórias de amor, verdades, pessoas que lutam pelo que querem, vidas vividas, vidas gastas de tantos sorrisos e de tantos caminhos caminhados. Não me digam que tudo é uma desilusão e não me digam que o destino é obra do acaso. Não me digam que tudo tem um inicio sem nada fazermos. Não me digam que não existe futuro porque, o meu, eu sei que existe e nele, nele habita esta vontade que me faz seguir em frente, com um brilho no olhar, com uma vontade de vencer. Não me digam que não existe amanhã, porque se ele não existisse eu e todos nós viveríamos o hoje de uma outra forma. Não me digam que as pessoas fogem do que sentem, porque se assim for, não acredito nas palavras e essas, são essas que me fazem acreditar. Falem-me de amor, falem-se de sonho, não quero saber de mais nada, não quero entrar nos caminhos escuros que tantos preferem seguir. Não me falem em partir, mesmo agora aqui cheguei e aqui estou bem. Não digam que nada somos porque nós, quando queremos, podemos ser tanto...


Calem-se as palavras, confesse-se tudo num beijo que fala por tanto...



Comentários

  1. Adorei o novo fundo do blog, está lindo.
    E o texto.. Foi o mais simples que já escreveste. Deixa-me que te diga que isto não é uma crítica, pelo contrário.. Sabes que às vezes me parece que quanto mais sentimos mais simples se torna a escrita? Não sei mas tenho a percepção de que se torna mt menos racional.. Quando muito procuramos racionalmente as palavras mais fortes, mais intensas para falar de amor.
    Hoje só consegui escrever UMA palavra.
    (é só a minha opinião)
    Ainda bem que acreditas. Espero mesmo que venhas a viver tudo aquilo que sonhas, tu mereces*

    ResponderEliminar
  2. "Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
    Estendendo-me os braços, e seguros
    De que seria bom que eu os ouvisse
    Quando me dizem: "vem por aqui!"
    Eu olho-os com olhos lassos,
    (Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
    E cruzo os braços,
    E nunca vou por ali...
    A minha glória é esta:
    Criar desumanidades!
    Não acompanhar ninguém.
    — Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
    Com que rasguei o ventre à minha mãe
    Não, não vou por aí! Só vou por onde
    Me levam meus próprios passos...
    Se ao que busco saber nenhum de vós responde
    Por que me repetis: "vem por aqui!"?

    Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
    Redemoinhar aos ventos,
    Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
    A ir por aí...
    Se vim ao mundo, foi
    Só para desflorar florestas virgens,
    E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
    O mais que faço não vale nada.

    Como, pois, sereis vós
    Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
    Para eu derrubar os meus obstáculos?...
    Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
    E vós amais o que é fácil!
    Eu amo o Longe e a Miragem,
    Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

    Ide! Tendes estradas,
    Tendes jardins, tendes canteiros,
    Tendes pátria, tendes tetos,
    E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
    Eu tenho a minha Loucura !
    Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
    E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
    Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
    Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
    Mas eu, que nunca principio nem acabo,
    Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

    Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
    Ninguém me peça definições!
    Ninguém me diga: "vem por aqui"!
    A minha vida é um vendaval que se soltou,
    É uma onda que se alevantou,
    É um átomo a mais que se animou...
    Não sei por onde vou,
    Não sei para onde vou
    Sei que não vou por aí!

    José Régio

    :) ps: Amo completamente este novo design do blog, melhor imagem que já vi ***

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. E eu sou tudo que escreveste, acredito no amanhã, em histórias de amor, no sonho :)

    Sem isso, seríamos apenas pessoas vazias...

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
  5. O meu "brilhante" sonhador em mais um texto fabuloso e salutar, com o Amor como pano de fundo...
    Louvo a tua crença e a tua maneira de ser.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  6. Adorei o texto! Tu já descreveste tudo, nada tenho a acrescentar! Estou feliz de aqui ter vindo e de ter lido tamanha sabedoria! ^^

    Forte abraço :3

    ResponderEliminar
  7. Sinto o coração em palavras...e então *coração* é tudo que mereces. :)

    Beijinho

    ResponderEliminar

Enviar um comentário