Em mim mesmo...


Chamavam-me livre, um nome comum numa multidão tão incomum. Era assim, um pássaro em que as asas não tiveram sido cortadas pelo tempo, cortadas por um outro alguém. Dono de mim, era dono do meu próprio existir, história que me corria nas veias, sonhos que me preenchiam o imaginário. Secretamente escrevia de mim, de ti, de nós e, desta forma, aproximava os nossos corpos em melodias antagónicas de ter e não ter, de um sentir ou de um esquecer. Corria por entre vidas, atravessava destinos, era fragmentos desfragmentados ou confissões silenciosas perceptíveis pela inteligibilidade de quem assume o sentimento como forma de expressão. Tela pintada, rabiscos que eram o espelho de decisões, enganos cometidos, dias menos coloridos ou até mesmo de tardes de sol. Era eu e apenas eu mesmo, acompanhado desta estranha forma de ser, acompanhado deste homem que deixou de ser criança no momento em que a vida se lhe é mostrada ao olhar, em que para se ter temos de lutar, em que o amor é o pano de fundo de um acreditar constante, humilde, verdadeiro na ascensão das palavras escritas ou das que ficam por dizer. Hoje a liberdade preserva-se, fica esta réstia de tanto que tão pouco fala, aqui fica o início que não encontra fim, fica o princípio de passos seguros dados por alguém que não segue atalhos, por quem conhece os seus próprios limites. Os escuros são evitados, os becos são esquecidos, o passado deixa de ser contemplado e o futuro é paisagem vista que se pretende que seja feliz...


Fonte da imagem: https://www.facebook.com/InspirPics?fref=ts

Que seja simples, que seja verdadeiro, que seja feliz, que seja para sempre...




Comentários

  1. Olá Olá,

    Nada melhor do que num domingo chuvoso, pintar algumas cores e alegrar-nos com mais um dos teus textos, e desta vez com uma imagem bastante apetitosa, uns ricos de uns morangos :P

    Gostei da forma como subtilmente introduzes o crescimento interior no texto, qd falas na criança que cresceu assim que viu a vida, grande verdade! faz parte de todos nós.

    Então Rapaz, neste domingo de chuva, não nos dás um excerto extremamente romantico e optimista, como tem vindo a ser costume? Nao me digas que a chuva te deprime? xD

    Forte Abraço ;)

    ResponderEliminar
  2. Olá :)

    Que o sentimento seja sempre a tua forma de expressão e faz tu o teu próprio destino. Destrói o que outrora construiste se te faz sentir melhor, contrói o que nunca construiste se é melhor assim e acredita em ti. Continua nessa estranha forma de ser, tão tua, tão verdadeira e diferente.

    Sê tu e apenas tu!

    Eu ás vezes repito-te para que não só escrevas para os outros mas o interiorizes para ti mesmo :) Acredita em ti e nas tuas capacidades, sempre.

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  3. Nem sei do que gostei mais! Se das palavras, se dos morangos... mas vou servir-me e deliciar-me com estes dois petiscos. ;o)

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Coloquei um post no meu blog para o caso de quereres visitar :)

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. LIBRE COMO LAS AVES QUE CRUZAN EL OCÉANO PARA LLEGAR A SU HOGAR, LIBRE COMO LOS VERSOS QUE ESCRIBEN Y QUE ENAMORAN, NO DEJES QUE NUNCA NADIE CORTE TUS ALAS.

    LEERTE ES MI TERAPIA FAVORITA. UN ABRAZO:)

    ResponderEliminar
  6. Um óptima forma de terminar um domingo, a ler-te. :)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Eu sei que custa mas tu tens que acreditar em ti! Valerá a pena desistir e baixar os braços? Ficarás melhor? Não.
    Tu consegues, o amor fala mais alto que qualquer palavra que eu te diga. Segue sempre o teu coração.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. Claro! O que tem que ser acontece, porque o que tem que ser tem muita força =) Com base sempre na verdade e no amor.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  10. Ainda fico admirada como é que consegues ter tanta inspiração todos os dias. É tão bom ler-te. Um abraço*

    ResponderEliminar
  11. Eu gosto de te ler, gostei sempre, sabes disso ?

    Beijinhos,
    Pensando com Arte, de volta...
    Texto novo, deixa a tua opinião *

    ResponderEliminar
  12. Não há uma única palavra tua que não faça sentido.
    Como já disseram, quem me dera ter a tua inspiração diária!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. mais uma vez está lindo parabéns***

    ResponderEliminar

Enviar um comentário