Poesia de corpos despidos...


São vidas, horas, escolhas, promessas.
São vontades inacabáveis, sonhos tão alcançáveis.
São rios de ternura, olhares verdadeiros, são amores vividos, são momentos repartidos.
São histórias reais, de pessoas reiais, de pessoas que se arriscam a viver, de pessoas que um dia souberam o que era amar.
São instantes marcantes, tatuagens em forma de memória, são livros abertos, são livros com uma história.
São mais do que simples olhares, mais que corpos entrelaçados, são dois amantes, são dois enamorados.
São poesia que escuta o silêncio, são denúncias de amor vivido, são o agarrar de vontades de dois, são o viver, são o querer sem ser para depois.
São vontades expressas em gestos profundos, são a complementaridade de um beijo, o realizar do desejo.
São palavras que se calam para sentirem a pulsação, são mais do que a soma dos dias, são a arte como forma de expressão.
São o que nunca ninguém foi, são o que sempre quiserem ser, arriscaram-se a amar, começaram os dois a viver...


O amor vive de riscos, de riscos que nos fazem viver, a paixão vive de momentos, e são esse momentos, esses instantes que nos fazem querer.
Antes de partires, não te esqueças do que realmente queres...



Comentários

  1. Gostei imenso deste teu texto. Desta tua poesia tão subtil com palavras tão puras. E mais uma vez descreves o amor de uma forma magnífica :) Continua, sempre :) Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. A vida, se soubermos amar, é a melhor dádiva.

    Como sempre, gostei das palavras.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. «São o que nunca ninguém foi, são o que sempre quiserem ser, arriscaram-se a amar, começaram os dois a viver...» Tão verdade :) Arriscar, é o verbo do amor, junta-me com o viver.

    ResponderEliminar
  4. que perfeito, gosto muito do teu texto e escreves muito bem!

    ResponderEliminar
  5. Olá olá,

    bem, hoje achei especialmente interessante este corpo, só o titulo já promete emoçoes e muita intensidade!

    gostei desta passagem: "São histórias reais, de pessoas reiais, de pessoas que se arriscam a viver, de pessoas que um dia souberam o que era amar." acho que o arriscar é o que faz a diferença e é o que torna a vida real, pois é o que nos tira do medonho e enfando.

    Forte Abraço

    ResponderEliminar
  6. "Amar" é o verbo, o sentimento, a beleza que melhor conjugas. De forma única, simples e tão verdadeira. Aqui eu sinto, o meu coração saboreia as tuas palavras e a minha mente sorri de felicidade por saber que há pessoas que ainda tem os valores Humanos colocados em primeiro lugar.
    Hoje foste tão belo, tão belo mas tão belo.

    Um beijinho*

    ResponderEliminar
  7. O amor :)
    Sempre com bonitas palavras, gosto de te ler*
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Belíssima combinação de poesia e música. Adorável. Até mais Pedacinhos... Venha visitar-me!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário