O meu falar...


Estando uma noite fria tira um tempo, coloca uma música e percorre as palavras. Aqui fala-se de amor como sempre, aqui fala-se de sonhar, de um sonhar que em nós forma vida. Beijos e Abraços, tenham um óptimo fim-de-semana J

São pedaços de mim, são pedaços do meu ser, palavras que escrevo, vidas que narro na primeira pessoa, na minha mesma pessoa. São o querer e não querer, o amar, o sentir por entre os sonhos de um sonhador. São o esperar, são o querer ficar, o partir pelos caminhos que se querem felizes. São instantes, são segredos, são formas diferentes de ver a vida, as minhas formas de ver a vida. Aqui habita o meu ser, neste lugar habita o que há em mim, o que deixo em palavras esperando ser entendida em gestos. Silêncios aqui não existem, silêncios somente são conhecidos nos olhares, nos poemas ditados sem som, ditados ao coração. São amor, são prosa escrita em forma de fado que fala de saudade, são o pequeno grande mundo que se forma, projecto de vida, proposta de felicidade. Aqui defende-se a história, fala-se da vontade e esquece-se a aventura, porque essa, essa é efémera ao olhar de quem quer viver verdade, de quem nasceu sabendo errar. Aqui não encontra-se tempo, aqui não se encontra desculpas, aqui ou se quer por inteiro, ou se quer para sempre. Ninguém vive de fragmentos, de pequenos momentos em que se dá para nunca mais se dar. Aqui não se contemplam migalham, não se fala de um amor superficial, porque esse já é tão falado. Aqui fala-se de uma forma de romantizar o amor, de uma forma diferente de encarar o sentimento, sabendo que ele se torna tão mutável. Neste lugar não se critica, não se despreza, não se esquece do que é amar mesmo que haja uma perda, mesmo que haja uma desilusão. Nestas palavras o que encontrarás será o amor escrito numa forma despida de mascaras, despida de mágoas, repleta de sonhos meus, de sonhos que partilho em cada frase que se torna sentida muito antes de ser escrita. Este é o meu mundo de palavras, os pedacinhos de mim, pedacinhos, esses, que são o espelho da minha alma, o relembrar da minha memória, o viver do meu coração...

Tudo o que é simples tem outro significado...

Há que querer com força, há que sonhar sem limites, há que errar aprendendo, há que amar cada momento. Tudo tem um instante, tudo encontra uma razão, o que tiver de ser nosso será, todo o resto não passará de uma recordação...



Comentários

  1. Falas tão bem de amor... gosto sempre de o ler nas frases que deixas aqui. Estás sempre de Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. opah morri com este texto André. escreves tão bem :)

    ResponderEliminar
  3. Gostei bastante do que aqui escreves-te (:

    ResponderEliminar
  4. Hoje, nem eu consigo dizer muito. Foste realmente perfeito e fantástico neste texto. Parabéns André e um beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Adorei! Cada vez gosto mais do que escreves. É impossível ficar indiferente :)

    ResponderEliminar
  6. "Tudo o que é simples tem outro significado..."

    Adorei, um dia ainda quero mesmo ler um livro escrito por ti, não te esqueças :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  7. Olá Olá,

    Como sempre grande, diria até ENORME! Sempre a falar de amor, a enaltecer o viver e a dar esperança aos que te seguem! é motivante ler os teus textos de alguma forma enquadramo nos sempre numa ou noutra passagem, muito bem :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  8. "Aqui não encontra-se tempo, aqui não se encontra desculpas, aqui ou se quer por inteiro, ou se quer para sempre."
    Adoro passar por aqui, apenas por me dar a certeza que há pessoas que ainda sabem, vivem e sentem o amor de uma forma tão boa. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário