Não basta apenas viver...


Vida, a vida faz de nós espelho daquilo que vivemos, dos caminhos que seguimos e dos atalhos que descuramos. Vida, a vida ensina-nos a amar, a amar de verdade quem nos faz bem, quem nos pertence, quem faz parte das escolhas que vamos vivendo. Vida, a vida, cria em nós história, forma em nós sonhos que perseguimos de forma incessante, todos os dias, a todas as horas em que acreditamos em nós. Vida, a vida, mostra-nos sempre o mais verdadeiro, afasta o mais falso e torna-nos mais maduros, nas nossas escolhas, nas nossas vontades e nas palavras que preenchem as folhas que vamos escrevendo ao longo do nosso percurso. Com a vida tornamo-nos mais fortes, começamos a acreditar nas nossas verdades e iniciamos o trilhar dos destinos que, na verdade, sempre quisemos seguir. Com a vida e com o tempo que ela contempla, descobrimos que o importante é vivermos, agarrarmos e sermos felizes com o que temos, com o que ganhamos e com aquilo que vamos conquistando, fruto das lutas que travamos, das chegadas em que estamos e das partidas que se tornam inevitáveis. Com o tempo, as dúvidas dissipam-se e começamos a ver que o destino existe mesmo, que as oportunidades surgem de forma espontânea que, quando menos esperamos, acabamos por encontrar aquilo que sempre desejamos para nós. Com a vida, com esta minha vida, aprendi que há coisas que se ignoram, há outras que se agarram, há outras que ficam tatuadas em nós e ainda existem aquelas que temos de viver, que estão no nosso caminho, que fazem parte da nossa história, aquelas que, simplesmente, cruzam o seu destino com o nosso para jamais se separarem...




Tudo na vida têm uma sequência, tudo na vida tem o seu tempo, as suas pessoas, os seus sentimentos. A vida é feita de momentos, de momentos que nos ensinam a perder, a amar, a ficar ou a partir sem olhar para trás. Vivemos numa história mutável em que tudo pode-se alterar num piscar de olhos por isso vive hoje, não esperes para amanhã porque, esse amanhã, não podes adivinhar como será...Acredita em ti...



Comentários

  1. Olá,

    Tenho a dizer que tens toda a razão em tudo o que dizes-te nao basta apenas viver, afinal o facto de se respirar apenas define estar vivo, mas nao define viver.

    Temos de fazer a diferença no mundo e de preferencia para melhor, encher a alma e coração dos que nos rodeiam, deixar um pouco em cada pessoa que tocamos e levar outro pouco destas mesmas pessoas. Viver é partilhar, aprender e disfrutar.

    Afinal a felicidade nao faz sentido se nao for partilhada.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. A vida é isso mesmo, só depende de nós. Sermos pessoas melhores e darmos valor ao que temos por perto. Saber amar é um bom principio para começar a ser feliz :)

    Bom fim de semana*

    ResponderEliminar
  3. Mais uma vez saí daqui inspirada, que palavras tão belas!

    ResponderEliminar
  4. Olá! Amigo e companheiro (destas andanças)!
    Vou começar da forma como não se deve, ou seja, vou começar a pedir desculpas, pelo facto de não andar a vir aqui ao teu blog, por muito que goste de ler e me inspirar na tua escrita e (já sabes!) utilizo sempre os teus posts, como lições para me ajudar a perceber o mundo e a encaminhar-me a cada dia que passar.
    O mesmo faço com os teus comentário! Utilizo-os sempre de uma forma especial para me ajudar a encontrar o melhor caminho (se não mesmo o único caminho disponível), pois são sempre respostas personalizadas às minhas dúvidas que lá acabo por colocar (se bem que muitas vezes de forma indireta...)
    E tenho que te agradecer, pelos teus "concelhos" e pelas tuas palavras amigas, que tanto me ajudam a esclarecer, erguer e tomar decisões, na minha vida... São uma ajuda percisosa para encarar tudo da melhor forma!

    Agora em relação a este texto, tens mesmo razão! Não basta apenas viver, tem que se sentir e tal como me disses-te, sentir e não pensar tanto (em certas situações!).
    Eu à semelhança do que tu aqui colocas-te partilho da opinião que há alturas para tudo na vida, apenas tenho é receio de as deixar escapar! Mas também não quero viver eternamente preocupado com isso, pois (mais uma vez tu referis-te), se algo se cruza na nossa vida é porque determinadas condições/situações as trouxeram, de forma mais ou menos consciente. E se outras não acontecem é porque ou as afastamos de nós ou porque tudo o que fizemos na vida, nada promoveram a sua chegada...

    Mais uma vez, volto a inspirar-me nas tuas palavras e espero vir cá amanhã outra vez! (veremos o tempo que me resta...)

    Um grande abraço e obrigado por tudo! :D

    ResponderEliminar
  5. Por vezes, a vida permite-nos estar vivos, no entanto, impede-nos de viver...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário