Sentirás a tua presença...


O tempo é tão pouco, tão poucas são as horas em que deveremos agarrar, em que podemos sonhar, em que vivemos o amor. Os dias passam a uma velocidade constante, dos sorrisos brotam as poesias e das letras saem os gestos que aquecem o coração, que iluminam o olhar. Viver hoje, viver uma vida inteira na humildade do sentimento, no lutar constante de um querer forte, de um desejar tão intenso que atrai dois corpos, que cruza dois destinos. Vivo assim, acreditando neste amor, nestas histórias que me enchem o imaginário fazendo de mim um sonhador, um sonhador que ama com intensidade, que vive de verdade e que não se entrega aos atalhos desta vida. Prefiro estradas, aquelas que me dão segurança, que comtemplam o erro mas que não absorvem a efemeridade de uma partida inesperada e de um desistir rápido. Gosto de amar sem tempos, de amar cada pormenor, cada toque que faz tanta diferença, que molda amores, que constrói capítulos intensos, capítulos que se veem repercutidos por uma vida, por uma eternidade. Ainda acredito naquilo que não me sai do peito, ainda acredito em tanto que, por mais quedas que possa ter, sei como me levantar, sei como voltar a acreditar em mim, num amor, num único amor. A vida faz-me bem, a vida faz-me muito bem e sei, sei que no meio de tantas oportunidades, nada conta, nada interessa, porque o que é verdadeiro espera-se, o que é verdadeiro haverá de ser vivido...




Comentários

  1. Gostas de amar no verdadeiro sentido da palavra! E isso é tão lindo... Parabéns :)
    Sabes, nem sempre te comento porque fico sem palavras para os teus textos e gosto de trazer sempre algo novo para esta pequena caixa de opiniões. No entanto leio todos os teus textos e acredita, eles têm dado ao meu pequeno coração muito alento para confiar até ao fim que o amor não desilude. Obrigada!

    ResponderEliminar
  2. Delicio-me! Sê sempre feliz, e vive intensamente :) Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Obrigada André. Também gosto sempre de aqui vir. É uma lufada de ar fresco!

    ResponderEliminar
  4. És um doce de rapaz, muito obrigada. Um beijo*

    ResponderEliminar
  5. «a vida faz-me bem». por muito dolorosa que a vida possa ser, a verdade é que ela é linda e merece ser vivida. de uma forma ou de outra.
    gostei imenso do teu blogue e da autenticidade imensa com que escreves.
    vou seguir,
    um beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Sabes o que eu gostava? Que não houvesse fim...

    ResponderEliminar
  7. O amor é sempre um sentimento muito forte, não é meu querido? Obrigada pelas palavras. Ja te disse que me confortas? Beijinho

    ResponderEliminar
  8. agradeço imenso as palavras. é bom saber que há pessoas que escrevem assim, como tu.

    ResponderEliminar
  9. Mas um texto cheio de força e amor. É fantastico como nos tocas no coração com cada um dos teus textos.
    Boa semana, um beijinho*

    ResponderEliminar
  10. Olá amigo e companheiro (desta vida)! :)
    É mesmo assim que quer acreditar na vida! É nessa linha de ideias que quero acreditar que as coisas são possíveis...
    A única coisa que me coloca de "pé atrás" é o receio de me querer estar a tornar demasiado prefecionista...
    Eu sei que na vida "nada é perfeito" (se bem que dizer nada é uma expressão demasiado forte...) e que numa relação as pessoas deveriam procurar mudarr-se e moldar-se de parte a parte, para haver um equilibrio (se não apenas uma mudaria e não seria benéfico para a parte que acaba por andar sempre a mudar a sua vida).

    À semelhança do que (me parece) ter sucedido contigo, diferentes oportunidades já surgiram na minha vida, se bem que acabo por (aparentemente) optar sempre por não querer algo sempre por esperar... Esperar por alguém que não olhe para mim apenas por um interesse ou por algo que não leve a um fim mais ou menos espectável de incompatibilidades... (talvez esteja a ser péssimista e demasiado extremista, pois as pessoas mudam!)

    De resto, acho já será escusado referir que gostei do teu texto. Está implicito não está!?!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário