Conversas do meu Eu...

Sou igual a todos os outros, igual a todos aqueles que se levantam, que comem, que bebe, que sonham e que dormem. Sou igual a todos, a todos aqueles que correm, que chegam atrasados, que se riem até doer a barriga e que choram com algo que faz doer. Sou igual, igual a todas as pessoas que esperam um melhor dia amanhã, que sabem o que querem, que vivem segundo as suas vontades. Sou igual em tudo isso e sou diferente em tantas outras coisas. Acredito no amor sem tempos, acredito nos sonhos vividos, acredito nas mãos dadas e nos sorrisos partilhados. Ainda consigo acreditar em mim, ainda consigo acreditar no viver despido de mascaras, ainda acredito nos amores duradouros. Sou diferente nisso, porque ainda acredito e isso torna-me diferente, isso faz-me caminhar à minha maneira, na forma que mais me realiza, com as pessoas que mais me cativam. Prefiro um simples olhar que um belo vestido, prefiro um verdadeiro sorriso que uma cor de batom chamativa porque, nesta vida tudo envelhece, tudo se gasta menos o sentimento, menos a amizade, menos aqueles laços que hoje tantos se esquecem, que outros tantos ignoram. Por isso sei que sou igual, mas sei que tenho a minha diferença, que é nela que me seguro, que é nela que acredito, que é ela que preservo pela minha vontade e não pela vontade dos outros...




Comentários

  1. Olá Adorei o texto como sempre, muito bem estruturado. Desta vez podemos presenciar 2 momento importante e distintos a parte da definição do nosso eu, igual a todos os outros, com problemas desejos e todas as coisas boas, más e até mesmo as fúteis da vida. Mas depois temos algo que separa este Eu dos outros todos, a capacidade de acreditar em si e nos outros claro, era bom que houvessem mais corações como estes do Eu da segunda fracção do texto. Mas felizmente ainda existem alguns bons, e com sorte com este texto vais converter mais alguns :)

    Forte Abraço

    ResponderEliminar
  2. O meu problema, é que sempre pensei de mais em tudo, sempre medi muito bem os prós e os contras de todas as decisões, e das poucas vezes em que não o fiz, ou fiz com que alguém fica-se mal, ou me arrependi. E é isso que estou a sentir agora. É um grande sentimento que ainda existe, entendes?
    P.S. Obrigado, fico feliz por teres gostado. (:

    ResponderEliminar
  3. Sim, e quem me conheçe, sabe que eu luto e tenho lutado durante imenso tempo por nós. O problema, é que parece que eu sou a única que me esforço e que quero que realmente resulte, ele simplesmente está "longe".

    ResponderEliminar
  4. És diferente e ainda bem, orgulha-te disso. É bom saber que ainda há pessoas como tu neste mundo :)

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada pelo apoio. Eu e ela voltamos. Toda a gente erra não é verdade? Obrigada pelas tuas palavras! Fizeram-me perceber muita coisa e agora consegui continuar, continuar com ela. Como a Catita disse "És diferente e ainda bem, orgulha-te disso. É bom saber que ainda há pessoas como tu neste mundo :)" tudo verdade. Mais uma vez, obrigada. Beijinhos e abraços

    ResponderEliminar
  6. Está perfeito, genuíno e cheio de sentimento. Adorei :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário