Saberemos...

Saberás onde estou, por mais anos que passem, por mais vidas que mudem. Saberás onde me escutar, no teu coração vivo eu, nos teus dias ainda existe a minha presença. Saberás quem sou, se me olhares apenas para o olhar, se sentires apenas o meu coração. Saberás os sonhos que guardo em mim, em ti sou livro aberto, em ti sou a chama que te aquece. Saberás que os contos de fadas existem mesmo. Saberás que eu acredito em ti, que eu acredito numa história sem barreiras, com início, com meio, sem fim. Saberás que sou diferente porque preservo essa diferença, porque gosto de ser assim. Saberás que eu já me arrependi de muito, mas que aprendi com cada erro. Saberás que o meu amor é verdadeiro, que luto por o que acredito, que sonho com o que me faz feliz. Saberás que os dias passam mas que há coisas que não mudam, que há sentimentos que perduram, que há histórias que não fazem sentido separadas. No dia em que souberes tudo isso saberás onde estou, saberás que estou à tua espera. Aí, nesse mesmo dia, saberei de amar como és, como sempre foste. Saberei ouvir-te ao contares cada segredo, ao revelares cada sentimento. Saberei abraçar-te, com a firmeza dos meus braços, com o calor do meu coração. Saberei fazer-te rainha do meu conto, personagem principal das minhas escritas. Saberei te ter, saberei em ti me fazer, saberei em ti viver. No dia em que nos dermos, no dia em que nos cruzarmos saberemos que somos a complementaridade de uma vida, a verdade de um só viver...




Existem âncoras que nos prendem a recordações, que nos fazem lembrar, que nos fazem amar, sem tempos, sem pressas, somente com o coração, somente com o que temos de melhor em nós. Amar não é defeito, defeito é esquecermo-nos do que é o amor...


Comentários

  1. Mais um texto lindo! Um dia encontraremos a âncora que nos deixa seguros mesmo que seja em mar aberto, sujeitos a todo o tipo de ondas. Aí, saberemos que iremos conseguir ultrapassar tudo :)
    Continua a escrever sempre assim, deixando pedaços do teu ser nos textos!

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. Adorei! Nunca deixas de nos surpreender com estes textos fantásticos.

    ResponderEliminar
  3. "No dia em que nos dermos, no dia em que nos cruzarmos saberemos que somos a complementaridade de uma vida, a verdade de um só viver..."
    tão lindo, tão perfeito. verdadeiramente inspirador !

    ResponderEliminar
  4. texto lindo **
    a última frase diz tudo :x

    ResponderEliminar
  5. Bem, hoje superaste-te! adorei, este titulo e toda esta insolvência de palavras e sentimento, muito bom mesmo!

    O saber, é um verbo muito interessante que conjugado em qualquer tempo que seja, dá-nos muito que pensar e fazer.

    Forte Abraço =)

    ResponderEliminar
  6. SEMPRE SEMPRE em grande, os textos são sempre demais! :D
    Podes-me dizer só um nome teu para te tratar pelo nome?

    ResponderEliminar
  7. obrigado, realmente sentimento existe bastante :$
    adorei este teu texto :)

    ResponderEliminar
  8. Obrigada eu, também irei passar por cá muitas vezes :)

    ResponderEliminar
  9. Obrigada André :')
    Em post's antigos tenho textos escritos por mim. Já dava para ter uma noção da minha faceta desconhecia (h)
    Continuando .. gostei do que disseste, o amor pelos nossos entes queridos de facto é uma coisa que dura mesmo que nunca os tenhamos perto de nós, que nunca nos demonstrem nada. Gosto sempre dos teus comentários e és sempre muito bem vindo!
    Boa tarde :D

    ResponderEliminar

Enviar um comentário