Solta o Grito...

Rasga a pele que te cobre o corpo, retira todas as máscaras e entrega a alma ao teu viver. Descodifica cada frase, descobre em cada linha um sentimento, um sentimento durável, tão permeável ao passar do tempo, tão intenso numa história que se desenha independentemente da nossa vontade. Pára, ouve o coração, envolve-te nas melodias de um viver só teu, dos segredos que guardas dentro do peito em formato de recordação, daquela saudade que te percorre o corpo deixando a tatuagem de um viver, de um viver tão teu. Olha, mas olha vendo cada pormenor, cada humilde gesto que tanto diz sem dizer, que tanto fala no silêncio dos poemas transformados em prosas, de prosas que narram sentimentos. Descobre o que em ti está vivo, descobre a cada passo o que te faz sorrir, o que te faz acreditar que neste mundo, desprovido de sentimento, ainda existam histórias como sempre sonhaste, contos como sempre idealizaste. Faz de ti história, faz da tua vida um peça sem paragens, por mais que existam interrogações, exclamações ou até mesmo reticências em vez de ponto final. Faz de ti o que sempre quiseste, acredita na tua força, acredita num melhor dia amanhã, nem sempre temos o que queremos mas nem sempre vemos o tanto que possuímos. Não desistas de ti, não desistas do que tanto acreditas, a tua felicidade, primeiramente, é escrita por ti e não por outros. Faz da tua voz a única voz, faz do teu lutar caminho que segues sem medos, faz das tuas promessas acções que te elevem o espirito, faz dos teus dias sorrisos, aqueles que perduram, aqueles que não partem, aqueles que te esperam por mais que não vejas, por mais que fujas, por mais que te agarrem. Há momentos eternos, pessoas marcantes e sentimentos, sentimentos que vivem mesmo dois corpos estando tão distantes...




(Leiam com atenção, parem no tempo e percam um pouco dos vossos minutos a sentir cada letra. Expressem o que sentem, deixem um pouco de vós no meu cantinho que recebe os vossos comentários de forma alegre, de forma viva. AVISO: Abri os comentários deste blog a toda a gente, tanto anónimos como não, sejam livres de expressarem o que sentem...)

Comentários

  1. Eu adoro ler-te, já to disse? Fazes-me voar em cada linha lida *.*

    Espero que tu também estejas bem. A inspiração fugiu-me!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. confesso que tinha saudades dos teus textos. passei a tarde quase toda no teu blog a ler as tuas doces palavras. por favor, nunca pares de escrever! um beijinho (:

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigada pelas tuas carinhosas palavras. Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. «Rasga a pele que te cobre o corpo, retira todas as máscaras e entrega a alma ao teu viver.» Só esta frase nos leva a pensar muito! Que texto lindo, adorei :) Vou guardar a ligação, sempre que às vezes me parecer que me esqueci de mim própria. Obrigado :)

    ResponderEliminar
  5. É verdade, nunca é fácil, mas propuseram-me este desafio e eu fiz....espero bem que esteja bem ;o ;s
    "Olha, mas olha vendo cada pormenor, cada humilde gesto que tanto diz sem dizer, que tanto fala no silêncio dos poemas transformados em prosas, de prosas que narram sentimentos." isso foi só um bocado, mas nossa, que coisas tão bem ditas *.* escreves mesmo bem e não é a primeira vez que o digo ;) Bjs

    ResponderEliminar
  6. escreve sempre nunca pares de escrever acho que nao para de dizer sempre a mesma coisa mas e mais pura das verdades escreves mesmo muito bem ! e este texto esta mesmo muito bonito ! um beijo (:

    ResponderEliminar
  7. obrigada eu, as tuas palavras são sempre das mais reconfortantes (':
    e tens razão, cada coisa a seu tempo.
    um beijinho (:

    ResponderEliminar
  8. Obrigada e o mesmo te digo. É um prazer ler o teu "cantinho". Um beijo :)

    ResponderEliminar
  9. Que texto fantástico! Fiquei rendida até ao fim.

    ResponderEliminar
  10. não podia concordar mais aqui com o comentário da inês. tu escreves até não poderes mais! amo!

    ResponderEliminar
  11. Muito obrigada!
    Adorei o texto, está realmente fantástico <3

    ResponderEliminar
  12. Foi o primeiro texto que li teu e acredita, estás de parabéns! A intensidade de cada palavra é enorme. Este texto fez-me pensar, muito obrigada por me teres proporcionado um momento destes! <3

    ResponderEliminar
  13. Obrigada pelas palavras de apoio!
    Fico contente por gostares da minha maneira de escrever

    ResponderEliminar
  14. Que belo texto ;)
    Não conhecia este blog, mas vou visitá-lo mais vezes.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário