Incógnito sentimento...

Sol que banha o rosto mesmo sem tocar, aquele arrepio fresco na pele, aquele aroma a flores que cheirava. Sozinho a sós com o seu sentimento, meio homem, meio espectro, desconhecido de si, tão lembrado nos outros. Partiu naquele dia, naquela noite em que viu o sentimento desvanecer sobre as pedras da calçada daquela terra amargurada. Instante perdido, folha rasgada de um história virada em nada, repleta de reticências e questões que se viam acrescidas das promessas perdidas ditas por um outro alguém. Sozinho consigo, acompanhado com os recortes colados naquele caderno de anotações, naquele mesmo em que escreve os poemas de um amor em construção, que escreve as mágoas de um coração que começa a sarar na neblina de uma manhã solarenga. Amor, de amor vive ele, de histórias reais, de pessoas singulares, de sentimentos próprios. Escreve de amor e embala-se nas melodias que lhe chegam ao peito, que se ancoram naquele coração agora refeito, agora sem fantasmas. O passado o fez crescer, aprendeu com os erros de um querer maior, de um sonho depositado sobre as mãos pequenas de quem nem o consegui segurar. Entrega-se aos gestos cúmplices de quem olham vendo, de quem toca sentindo. Não engana-se, não engana ninguém, apenas vive do que a vida lhe dá, sem esperar de mais, projectando tudo à medida daquilo que consegue manter, daquilo que se coaduna com a sua forma de ser. Fazer da vida história, fazer do amor presença, fazer do sonho realidade, tudo contemplado no nosso lutar, tudo depositado no nosso maior acreditar... 






Comentários

  1. Obrigada :)
    Já tive essa música como música de fundo do meu blog, gosto mesmo muito *.*

    ResponderEliminar
  2. Eu sei que a melhor fase ainda está para vir, e por mais que custe deixar isto para trás tem que ser (: Obrigada pela força! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Antes de mais adoro a banda que escolhes te, sigo no utube e adoro! e quanto ao texto, nem à muito para dizer se não que devia ser lido por todos, uma lição de vida e moralidade!
    adorei, um mimo!!

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Texto perfeito. Gosto muito da maneira como escreves.
    A música é linda, não me canso de a ouvir.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário