Tudoteu...

(Hoje percam um pouco de tempo e entreguem-se a uma história de amor, a uma bonita história em que o sentimentos se torna puro, em que o coração pede sempre um pouco mais. Sejam felizes, acreditem na construção da vossa própria felicidade...)

Sobre tela acesa pinto a cor de um amor vivo em nós, amor vivo pincelado em cada cor quente, em cada abraço apertado. Sonho espelhado em finas linhas, em melodias complementares de corações que sentem, de um sentimento nutrido, crescido e vivido por dois artistas, por dois dramaturgos, por dois escritores. Entregues nas brumas daquele viver, repletos de sabores diferentes, de símbolos únicos que nos tornam diferentes, que nos unem em gestos cúmplices de uma descoberta feita em conjunto, de um batalhar feito de mãos dadas, de braços entrelaçados, de olhares compenetrados. Dias cinzentos viram um sol radiante que nos banha o rosto, que nos faz reviver histórias de criança, sonhos de adulto. Amadurecemos em passos pequenos, em passos firmes que sustentam uma história e não mais uma aventura. Vive-se cada dia, cada simbologia simples que acaba por dar um caracter único a cada avançar, a cada instante em que nos perdemos para nos encontramos um no outro, despidos, unidos, amantes, amigos. De espectros a personagens principais, de prisioneiros de sombras passadas a guerreiros de lutas presentes soubemos, assim, avançar, soubemos assim construir uma história em nós real, em muita gente ficcionada. Somos detentores da nossa própria vida, escritores de vitórias e derrotas, de promessas e despedidas. Baixamos os braços e esquecemo-nos de lutar, prendemo-nos e esquecemo-nos de desamarrar. Somos os primeiros a escrever cada linha do nosso caminhar, depende de cada um escreve-las direitas, ou então erradas, depende de cada um ser completo com o que tem e não ambicionar de mais aquilo que não possui. Depende de cada um ser feliz, construir a sua felicidade...






Muito mais havia por dizer, muito mais havia por contar, mas quando nos sentimos completos, quando sentimos o coração repleto de amor as palavras ficam, os sentimentos agarram-se...



Comentários

Enviar um comentário