Sentimento Imutável...

(Hoje deixo-vos uma história que se vê repercutida muitas vezes quando o orgulho se sobrepõe ao sentimento, em que o controlar o coração se torna uma constante quando o que ele quer é ser livre...)


Por vezes era tão simples, tão simples viver este amor que nos une sem unir, que nos arrasta sem nunca nos tocarmos. Preferimos ignorar, virarmos rostos e calarmos corações, por vezes é mesmo assim, olhamos as mesmas imagens vezes sem conta, damos por nós a passar nas horas com recordações, com sonhos, com vontades e porquê que as aprisionamos? Porquê que não corremos juntos na mesma direcção? A vida já me mostrou que o tempo, esse grandioso ditador, não espera por quem fica estático, por quem prefere esperar que a vida lhe chegue às mãos sem lutar por ela. Dou por mim com saudades de ti, com saudades do olhar, do sorriso, do toque, não consigo avançar, continuo preso, preso a ti, a este amor que me invadiu para jamais me largar, desapegar este coração que ainda bate por ti, que bate única e exclusivamente no compasso do teu rosto, no sentir da tua alma. Os dias passam, as horas voam e continuamos aqui, sentados, deitados, levantamos mas presentes nesta história, naquela que tu escreves, que eu escrevo mas que ainda nem escrevemos juntos. Sonhos, ficam estes sonhos tão vivos em mim, tão vivos em ti, aquele amor diferente, diferente de tudo o que sentem, muito superiores à futilidade das aparências, mais grandioso do que as melhores palavras que possam ser empregues. Olha para nós, olha um pouco para nós, o que fazemos à nossa vida? O que fazemos a este sentimento que em vez de morrer, cresce a cada dia? A distância física é conhecida e a distância dos corações? Essa nem conhecemos, essa faz parte de nós, parte integrante desta nossa forma de vida, deste nosso pequeno grande mundo em que vivemos sem nos tocarmos, em que nem cruzamos o olhar com medo de fraquejar. Fotografias, sons, é tudo o que aqui permanece, ancorado a este instante, a esta instabilidade de um sentir forte e de um querer fraco, de um orgulho enorme, de um correr por dentro e estagnar por fora. Hoje estaria contigo, hoje estarias comigo, hoje deixarias de ser tu e eu deixaria de ser eu, passaríamos a ser um nós, um nós atado a estes corações, mas afastado do nosso olhar. O que é feito de nós? O que é feito deste presente que desperdiçamos? Corre que eu hoje decidi deixar de voltar as costas e correrei na tua direcção meu amor, meu grande amor...


This love, this heart these arms to holdSo tight to you, I wont let go.- Phill Collins, This Love This Heart 

Milk & CookiesBread & ButterMeat & PotatoesEggs & BaconSalt & PepperMe & You 

Comentários

  1. Após ter lido o teu texto, fiquei sem palavras. Admiro imenso a forma como escreves, parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns, mais um grande e magnífico texto ! :) *

    ResponderEliminar
  3. sim, acredito que ajude.. mas vai custando, enquanto esse tempo passa e nada muda.
    és tu na fotografia de perfil do teu blog? que lindo sorriso!:)

    ResponderEliminar
  4. começo a ficar sem palavras para o que tu escreves ... simplesmente perfeito !

    ResponderEliminar
  5. oh, cada vez tenho mais razoes para te agradecer, para te agradecer todas as palavras de carinho, de força e amparo que á muito tens deixado no meu cantinho, obrigada, por tudo (:
    oh , tens um sorriso encantador *

    ResponderEliminar
  6. brilha e brilhará , sempre, enquanto este homem for lembrado, e no meu coração ele é lembrado todos os dias :s obrigada (:

    ResponderEliminar

Enviar um comentário