Um nós difícil de desatar...

Vivam aquele amor ali tão vivo, ele segurava as mãos dela com toda a força do mundo e ela sacudia o cabelo ao vento enquanto se aproximava do rosto de quem amava, daquele rosto molhado pelas gotas da chuva. Corriam os dois por aquele pontão, o dia era escuro mas o amor deles possuía todas as cores de uma vida, toda a felicidade de momentos únicos e de sorrisos rasgados sempre que se abraçavam, sempre que brincavam como se duas crianças se tratassem. Falavam no dia de amanhã, num futuro que gostariam de o viver juntos, ancorados coração com coração, preservando aquele sentimento ali tão vivido, tão real. Sabiam que o melhor caminho seria seguirem passo a passo, como se de uma construção o fosse, sabiam que queriam ter um amor forte, aquele mesmo que sobrevive as intempéries de uma vida, aos grandes abanões que a vida por vezes traz até nós. Eram felizes e hoje também o são, vivem o amor de forma única, de forma discreta em que os pequenos pormenores fazem toda a diferença, em que nas pequenas coisas residem os sorrisos mais verdadeiros, aqueles que saiem do coração e não da obrigação de um agradecimento, ou até mesmo do representar de uma alegria que nem é sentida. São tudo, são um tudo num meio de um nada que possa existir, são bem mais do que a força de um lutar, são esse mesmo lutar, são o segurar do mundo que eles próprios criam à medida dos sonhos sonhados e dos projectos que foram projectando com o passar do tempo e com o crescer de um sentimento que não é mais do que simples reflexo de todo um batalhar, de um esperar, de uma prova provada como o que tem de ser tem imensa força. As histórias de amor sobrevivem sempre que são alimentadas, os grandes amores vivem de pessoas, de sentimentos. Não há nada nesta vida que se torne substituível, tudo existiu por uma razão, o perder dá-se para dar lugar a um ganhar que vem seguidamente, o partir serve para voltarmos a acreditar num novo chegar, o desistir é apenas mais um sinal que seguíamos um caminho errado e o lutar só mostra que somos o que queremos, que caminhamos em direcção aquilo que nos faz felizes e não ao que nos dá migalhas dessa mesma felicidade...

Give me…
 a kiss to build 
a dream on, 
 and my imagination 
will thrive upon 
that kiss.  
Sweetheart… 
I ask no more than this:  
A kiss to build a dream on. 

- Louis Armstrong

The feeling you get when you’re kissing and smiling at the same time ♥

I dance with my heart and soul ♥

Em tudo o que fazemos acabamos por ter os frutos, se fazes o bem receberás o bem, se lutar por um amor o viverás, se copias irás acabar por ser copiado, se corres atrás jamais seguirás na frente, se te entregas a inveja não consegues ser feliz, se abraças o mundo ele abraça-te a ti, ou seja, faz hoje e amanhã viverás o espelho daquilo que fizeste...


Comentários

  1. ai meu deus está lindo! para além de reunires as palavras perfeitas, tens aqui uma excelente lição de vida. não podia concordar mais, não podia ter gostado mais! não há nenhum texto em que não me surpreendas. PARABÉNS!

    ResponderEliminar
  2. « o dia era escuro mas o amor deles possuía todas as cores de uma vida » não podes sequer comparar os meus pormenores a estas expressões tão bonitas que usas. oh, que lindo texto, tal como todos o são.

    ResponderEliminar
  3. Segue o que sentes.
    Beijinhos no teu coração.

    ResponderEliminar
  4. muito obrigada pelas palavras :) Eu sei que a dor acaba sempre por passar, mas quando não dá para aguentar, temos de libertá-la para o "papel".
    Adorei o texto, parece vindo de um livro :)

    ResponderEliminar
  5. É uma boa base para se viver. Colherás aquilo que semeias.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Nós somos, de facto, fruto daquilo que semeamos. E o amor, apesar de tudo, é dos melhores frutos que a vida nos dá, mas é preciso, sem dúvida, saber semeá-lo e cuida-lo para tirarmos o melhor partido dele.
    Já sabes que me rendo sempre aos teus textos e a este teu talento nato. E este é mais um dos teus textos encantadores.
    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. A forma como terminas-te o post, descreve (na minha opinião) totalmente a maior lição a retirar o teu post! (desculpa se estou enganado!)
    Mas começo a ficar triste por ver na tuas palavras que as coisas infelizmente já não estão da forma como gostaria de ver aqui (mas não é por isso que não continuarei aqui presente!).
    Talvez agora seja altura de deixar o meu apoio e desejar-te que tenhas muita força e acreditares em todas as coisas que referiste no teu último parágrafo...
    Terás sempre o amor que semeaste e colhes-te e continuarás a viver do que colhes-te!
    Acredita nisso!

    ResponderEliminar
  8. Tão verdade tudo isso!! Nunca devemos desistir mesmo, mas sim, lutar e acreditar num novo começo... Amei! :D

    Beijinho *

    ResponderEliminar
  9. Não mudava nem uma vírgula. Definitivamente um grande texto! Parabéns :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário