Noite gelada...

Tocavas-me na pele gelada de uma noite fria, nos meus braços encontravas o cantinho em que te refugiavas do mundo, em que vivias e vives a tua história de amor. Sob um céu estrelado contávamos as histórias de que somos repletos, falávamos de nós, mostrávamos o que verdadeiramente nos constitui, sem mascaras, sem barreiras. As promessas eram poucas mas as que foram feitas eram bem mais do que simples palavras de conforto largadas ao vento, dispersas num discurso tão rico na sua forma de ser, no sentimento que em ele se encontrava implícito. Foi uma noite diferente em que a música era sentida com uma intensidade capaz de nos fazer verter lágrimas, aquelas mesmas lágrimas que não eram nada mais do que o espelho de um amor que assim cresceu, que se tornou adulto e amadureceu na nossa forma de viver, na nossa forma de lutarmos por o que verdadeiramente nos faz felizes. Os sonhos são tantos e sabemos que o caminho é em frente, que iremos segui-lo de mãos dadas, de corações unidos e isso torna-nos especiais, diferentes mas tão iguais, verdadeiros mas tão sonhadores de uma vida, de um projecto que vamos construindo à medida daquilo que somos e não do que os outros querem. A noite pôde ter sido fria, a pele poderia eventualmente estar gelada mas o coração, esse, encontrava-se bem quente e bem vivo, numa história, na nossa única e simples história...



Comentários

  1. Espectaculo!
    Grande texto, cheio de sentimento. E que sentimento! O melhor de todos na minha opinião, tão quente e carinhoso!

    Um abraço e um resto de bom ano!

    ResponderEliminar
  2. Concordo com o comentário em cima,cada texto teu está tão carregado de sentimentos e emoções,tão puras e verdadeiras.
    Adoro cada palavra aqui escrita neste teu cantinho :)

    Beijinho*,e continuação de um feliz ano novo! :)

    ResponderEliminar
  3. Oh, muito (mas mesmo muito) obrigada.
    Para ti também, espero que tenhas mesmo um ano cheio de coisas boas.
    Beijinhos (:

    ResponderEliminar

Enviar um comentário