Baú de vontades e sonhos...

Acordei sem vontade de ir para Faro quis ficar mais um dia por cá, aqui as coisas são um pouco melhores apesar de adorar a minha liberdade. Não me apetece sair de casa nestes dias assim, gosto de ficar no calor de um lar que sei que mais dia ou menos dia terei de o abandonar para construir uma vida minha e não um vida dependente de outras pessoas. Sempre fui assim, luto por o que quero, gosto de ser livre, ou melhor dizendo, adoro ser livre, batalhar por algo, arriscar por algo e ter a capacidade de saltar para o abismo de olhos fechados.
Já foram os dias em que preferia pensar e pensar antes de agir o que por vezes me fazia ficar estagnado, com medo de dar um passo em frente ou dois para trás, agora não, vou e pronto, com isto não quero dizer que não reflicto antes de avançar porque na realidade penso mas agora guio-me mais pelas emoções, ou seja, pelo coração. Sei que por vezes ele é traiçoeiro, sei que por vezes ele engana um pouco pois corta-nos a racionalidade e faz-nos caminhar ao sabor da maré.
Vivemos num período em que tudo é fácil, em que tudo é descartável, em que encontramos ao virar da esquina pessoas com quem ter um caso, com quem viver uma aventura, com quem ter uma história apenas de uma noite. Ponho-me a pensar; será que tudo isso vale a pena? Será que estamos aqui para apostar na qualidade ou na quantidade? Sinceramente, penso eu, que mais vale apostar na qualidade e sabermos que iremos ter algo verdadeiro e algo sentido que nos aquece o coração na realidade, do que ter quantidade que nos aquece o corpo numa noite e nos dá uma dor de cabeça durante o dia seguinte.
Mais uma vez falo em amor, apesar de me tentar abstrair sempre que vou escrever desse sentimento, mas na realidade ele acaba sempre por invadir o meu coração e se reflectir em cada texto que escrevo e em cada palavra que digito todos os dia para chegar a ti, apesar de por vezes não entenderes o verdadeiro significado de cada coisa.
Neste momento sei o que quero, sei por o que luto, sei por o que vivo e apesar de por mais pessoas que digam que não é isto, que é outra coisa, outra pessoa, eu sei que és tu e tu sabes que na realidade cada texto aqui escrito é para ti e não para quem um dia já foi...

Comentários